Localização Pronutrir

Estou em:

Pronutrir Cariri

O que são cuidados paliativos?

 

São um conjunto de ações voltadas à prevenção e ao alívio do sofrimento decorrente de uma doença crônica, grave e que ameace a continuidade da vida.

Como os cuidados paliativos propõem uma visão integral do sujeito, o foco não é tratar a doença em si, mas a pessoa doente, levando em conta os impactos que pode sofrer nas dimensões física/biológica, psíquica, espiritual e/ou social/familiar. Tais impactos são expressos por meio de sintomas como dor, náuseas, diarreia, tristeza, isolamento, desesperança etc.

Assim, o acompanhamento visa prevenir, identificar precocemente e tratar estas alterações, a fim de promover a qualidade de vida do paciente e de seus familiares.

Por sua abrangência, fica claro que são cuidados interdisciplinares, que envolvem médicos de diferentes especialidades, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, farmacêuticos, orientadores espirituais, dentre outros. A composição da equipe pode variar conforme as necessidades de cada paciente.

 

A quem se destinam os cuidados paliativos?

 

Às pessoas acometidas por formas graves e ameaçadoras de câncer, doenças neurodegenerativas, insuficiências orgânicas (dos rins, do coração, dos pulmões, do fígado), dentre outras. Vale destacar que a família, os cuidadores, os amigos mais próximos e os membros da equipe de saúde, que também sofrem ao vivenciarem o sofrimento, também serão alvos de atenção dos Cuidados Paliativos.

A necessidade e a intensidade da assistência paliativa variam de acordo com o estado do paciente. Aqueles que tenham ótima condição de saúde e de suporte familiar e que tenham amplas chances de superarem a doença podem até prescindir, ao passo que aqueles que seguem um curso de piora da doença, vão precisar cada vez mais dos Cuidados Paliativos.

 

Quando se deve iniciar os cuidados paliativos?

 

Quando indicado, o mais precocemente possível. Na área da oncologia, os cuidados paliativos devem ser iniciados logo depois do diagnóstico, quando em uma forma grave da doença, que gere significativo impacto ou ameace a vida.

A clássica imagem abaixo ilustra a participação dos cuidados paliativos e sua concomitância com o cuidado modificador da doença, que é o tratamento convencional, contra a doença. Este é dito modificador, no sentido de modificar o curso da doença, seja para curar, melhorar, estabilizar ou desacelerar a progressão.

Os tratamentos modificador e paliativo não são mutuamente excludentes, ou seja, eles podem e devem ser oferecidos ao mesmo tempo, quando indicado.

Quando ocorre agravamento da doença, os cuidados paliativos vão progressivamente assumindo o protagonismo na atenção à saúde.

 

Mas, afinal, o que significa a palavra paliativo?

 

A palavra “paliativo” vem do latim pallium, nome dado ao manto (ou capa) que cavaleiros utilizavam para se protegerem da chuva. Portanto, paliar significa proteger. Infelizmente, em nossa sociedade, o termo paliativo ganhou uma conotação negativa, estando associado a gambiarra, reparo ou improviso, o que é muito diferente daquilo que se propõe.

 

E por que ainda não é comum se ter acesso a cuidados paliativos?

 

As razões são várias, mas vamos destacar só as principais:

  1. a) desconhecimento – pelos usuários dos serviços de saúde e também por muitos profissionais que ainda não assimilaram que o tratamento modificador é incompleto;
  2. b) tabu – muitas pessoas têm rejeição aos cuidados paliativos pela associação com o fim de vida. Uma pena, pois entre os que se utilizam deste tipo de prática, normalmente o nível de satisfação é muito elevado. A propósito, os “cuidados de fim de vida” são só uma parte das ações de cuidados paliativos… e sorte tem quem os recebe!
  3. c) falta de financiamento – em processo mais avançado no SUS, ainda se tem muito pouco acesso na chamada saúde suplementar (a assistência por meio de planos de saúde). Os CPs ainda não constam do “rol da ANS” – a lista de serviços de cobertura obrigatória pelos planos de saúde. Poucos dão cobertura.

 

Quer saber mais sobre cuidados paliativos?

 

Visite o site da Academia Nacional de Cuidados Paliativos – https://paliativo.org.br/.